segunda-feira, 7 de abril de 2014

E VOCÊ ACHA QUE TEM PROBLEMAS!!!!

Pepe Moreno o cego e os três aleijados no resumo Mão Amiga 

 O triste e emocionante caso de um cego cantor e compositor com três filhos aleijados, que escreveu uma carta solicitando a presença do cantor e também compositor, Pepe Moreno, pôde emocionar várias pessoas de todo o Brasil. Por este motivo, o programa Mão Amiga, pôde inserir o clip na edição desta sexta feira ás 19 hs na TV Catuaí de Manhuaçu MG, emissora afiliada à Rede Minas. O Programa mostrará também a história de Dona Dejanira, a avó que cuida dos nove netos, sendo dois deles deficiente. Inscrita no Programa Minha casa minha vida, ela sonha em realizar o seu sonho. A AMAR “Associação Manhumiriense dos Amigos Reunidos, estará apresentando pela primeira vez em rede nacional, o seu mais recente Projeto, a Fazenda Terapêutica. O Sonhador da Alegria, ao completar mais um ano, mostrará a arte de alegrar pessoas enfermas, crianças e idosos em Hospitais, Asilos e Creches. Apresentado por Teógenes Nazaré e Marianna Portugal, o Programa Mão Amiga é exibido às quartas 12:30hs e sextas 19:30hs na TV Catuai
Canal 11 VHF em Manhuaçu e com resumo aqui no site.

Veja o Vídeo e a Letra da Musica:




O Cego e Três Aleijados

Pepe Moreno


Pepe, seja bem-vindo na minha humilde casa
Puxa a cadeira e escuta o que eu vou falar
Minha situação é muito complicada
Será que é pecado e eu tô aqui pra pagar?
Pepe, minha mulher diz que somos culpados
Somos primos e não deveríamos ter casado
Me xinga todo dia e me joga na cara
Nosso amor que deu nossos filhos aleijados
Pepe, meus filhos te amam e por isso eu te escrevi
Chorando eles me falam que você vai ajudar
Tudo é difícil, até pra ir pra escola
Difícil três aleijados pra um cego criar
Choro, choro pedindo perdão
Me filma, Pepe
Me filma, põe na televisão
Choro, choro pedindo perdão
Me filma, Pepe
Me filma, põe na televisão
Difícil três aleijados pra um cego criar, Pepe
É difícil
Tudo é tão longe, tudo é escuridão
Todo dia eu me ajoelho e peço a Deus o perdão
Pros meus pais eu fui desprezo, nasci sem enxergar
Pra minha mulher eu fui tristeza, dei os filhos sem andar
Sei que três aleijados pra voltar ao normal você não vai conseguir
Ajude ao menos meus filhos a sonhar e sorrir
Pois a minha mulher toma conta de mim
Seja um pai para eles pra não viverem assim
Obrigado por ter vindo até aqui
Você é famoso e veio aqui me ouvir
Vem cá, me dê um abraço, deixa eu tocar em ti
Deus vai te dar em dobro o que fizeres por mim
Choro, choro pedindo perdão
Me filma, Pepe
Me filma, põe na televisão
Choro, choro pedindo perdão
Me filma, Pepe
Me filma, põe na televisão
Choro, choro pedindo perdão
Me filma, Pepe
Me filma, põe na televisão
Eu choro, choro pedindo perdão
Me filma, Pepe
Me filma, põe na televisão
Me filma, Pepe
Me filma, põe na televisão
Pepe, seja bem vindo na minha humilde casa


A história de vida de Pepe Moreno

Depois de gravar a música e o clipe "Menino de Rua", que possui quase sete milhões de visualizações na internet e conta a história de um garoto que se perdeu do seu irmão e com nove anos cata latinhas, ferro velho e papelão, sonha encontrar a mãe e para isso pede ajuda através de um orelhão, o cantor baiano Pepe Moreno grava mais um clipe intitulado UM CEGO E TRÊS ALEIJADOS, retratando a difícil vida de um cego, pai de três filhos aleijados, que depois de ser culpado pela esposa por terem casado, mesmo sendo primos, lamenta ao receber a visita do cantor e pede perdão a Deus pelos pecados.

Pépio Barboza Souza, ou Pepe Moreno, foi um menino simples, de família humilde, filho de Osmar Marques de Souza e Tercilia Barbosa Souza, nasceu na comunidade de Veredinha no município de Macaúbas, interior da Bahia. Mesmo com os limites na zona rural, o menino Pépio nunca desistiu do sonho de um dia ser um cantor. Sempre apreciou os Cantadores de Reis (Uma tradição que se inicia no dia 25 de dezembro e termina no dia 6 de janeiro), onde representa o nascimento do menino Jesus, usa-se instrumento como gaita, violão, viola zabumba, sanfona, triangulo entre outros). Sendo assim, começou a tomar gosto pela música e a pensar como compraria instrumentos.

Um menino simples e ainda muito novo não teria a facilidade e nem o entendimento necessário para tomar tal atitude, mas teve uma ótima idéia e pediu um teclado ao seu irmão. O seu pedido foi aceito o irmão o presenteou, com muita satisfação. Pepe tocava todos os dias, e assim começou a se apresentar em algumas festinhas, mas ainda era muito discriminado. Meio chateado, mas não desiludido, tomou a decisão de ir para São Paulo. Ao chegar a grande metrópole, viu que a vida não seria tão simples, mas manteve consigo um sonho de ser um dia um grande cantor, com repercussão nacional, mesmo vendo as portas fechadas no sentido da música. Diante dessa situação, resolveu trabalhar como camelô: vendia doces, biscoitos, água mineral e outros produtos, mas deixava sempre claro a admiração pela música. Começou a ganhar dinheiro, comprou um teclado melhor e começou a se oferecer pra tocar nas casas de shows para abertura de festas, aniversário, bares, etc.
Com muita dificuldade ia construindo seus empreendimentos, e quando tudo foi melhorando, abandonou a vida de camelô. Certo dia se inspirou numa frase típica baiana “vamos pro risca faca” (vamos para o forró) e começou a fazer a letra  da música “Risca Faca”. Depois de gravada, começou a ser tocada pelos jovens em sons automotivos e em muitas rádios do Brasil, onde veio a despertar interesse de vários empresários do ramo. Ao fazer um acordo contratual com o empresário Jailton Barros Varão, vieram os investimentos. A música “Risca Faca” despertou o interesse em muitas bandas, uma delas foi a banda “Aviões do Forró”.
Como o sucesso é algo inesperado, quando Pepe se deu conta, já estava recebendo ligações de diversos estados do Brasil. O sucesso da música foi tão grande que se tornou a mais regravada do ano de 2006, e ele como dono da música, batizou-se como Pepe Moreno o cantor do Risca Faca.

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Menina de 8 anos morre em lua de mel com marido de 40

Uma criança de oito anos morreu no último sábado (07/09) no Iêmen após a lua de mel com o marido de 40 anos, informaram nesta segunda-feira (09/09) as agências dpa e AFP. Segundo os médicos, a menina morreu com ferimentos no útero.

A jovem, chamada Rawan, foi vendida pelo padrasto para um saudita por cerca de R$ 6 mil, segundo o jornal alemão Der Tagesspiegel. A morte aconteceu na área tribal de Hardh, na fronteira com a Arábia Saudita.

Ativistas de direitos humanos pressionam para que o saudita e a família da menina sejam responsabilizados pela morte. “Após este caso horrível, repetimos nossa exigência para uma lei que restrinja o casamento para maiores de 18 anos”, afirmou um membro do Centro Iemenita de Direitos Humanos para a dpa. Em 2010, outra garota de 13 anos já havia morrido com sangramentos internos cinco dias após o casamento (forçado), de acordo com outra organização de direitos humanos que atua na região.

Há quatro anos, uma lei tentou colocar a idade mínima de 17 anos para o casamento. No entanto, ela foi rejeitada por parlamentares conservadores, que a classificaram de “não islâmica”.
Menina de 8 anos morre em lua de mel com marido de 40

Jovem cristã é estuprada e morta por rebeldes sírios


Um grupo de quinze rebeldes islâmicos sírios ligados à facção AKA Jabhat al-Nusra sequestrou, estuprou e matou uma adolescente cristã chamada Mariam, na cidade de Al-Qusair.A notícia está sendo veiculada pelos principais veículos de informação cristãos do mundo, e segundo o site Acontecer Cristiano, apesar de a jovem ter sido assassinada, a família dela conseguiu escapar da cidade.

A facção AKA Jabhat al-Nusra tem se tornado o principal grupo islâmico na guerra civil que divide a Síria e tenta depor o presidente Bashar Al-Assad.Quando a facção descobriu que Mariam era cristã, os representantes do grupo resolveram que ela seria esposa de todos eles. No primeiro dia, um dos rebeldes casou-se com ela, e depois de abusá-la, a rejeitou. Esse ritual se repetiu diariamente, até que todos os quinze a tivessem estuprado.

Após os seguidos abusos sexuais e psicológicos, Mariam foi assassinada pelo grupo. Esse tipo de crime é incentivado pelos rebeldes islâmicos na Síria. Um dos líderes muçulmanos do país, Sheikh Yasser Al-Salafi Ajlawni se pronunciou recentemente afirmando que os rebeldes estavam autorizados a capturar e estuprar mulheres não muçulmanas.

Agressões sexuais

Esse tipo de crime tem se tornado comum em países onde o cristianismo é minoria. Na Índia, quatro meninas com idades entre 12 e 14 anos foram capturadas e estupradas por um grupo de 20 homens.

De acordo com o site Protestante Digital, o crime aconteceu na cidade de Lawada, que fica no distrito de Pakur, no leste do estado de Jharkhand. Após as agressões sexuais, as crianças foram levadas a um hospital, onde foram examinadas e medicadas.

Fonte: Gospel +
Jovem cristã é estuprada e morta por rebeldes sírios

domingo, 17 de novembro de 2013